Nota

Teatro: O Bom Samaritano

Segue o script de uma das peças de teatro adaptadas que tenho em arsenal.

Contexto

Parábola dita por Jesus e registrada no livro de seu Evangelho segundo escreveu Lucas em 10.25-37;

Roteiro

[Luciana vestida com roupa casual aparece varrendo a sala com empenho]

Narrador: Luciana era uma moça muito boa, morava com sua avó que desde cedo lhe ensinou o evangelho, naquela tarde sua avó a tinha presenteado com aquilo que ela tanto desejava

Avó: Lú, vem cá. Este presente, Deus deu para minha filha, ela tem um grande valor emocional, e agora é seu, minha querida

Luciana: Obrigada, isso era tudo o que eu queria!

[Avó sai de cena e Luciana calça o tênis. Após isso, o narrador continua]

Narrador: Não demorou muito para Luciana descer o morro toda orgulhosa com seu novo par de tênis, quando de repente dois bandidos a abordaram cruelmente e tiraram o que ela tinha de mais valor

[ao caminho, o bandido 1 começa segui-la, ela caminha mais rápido]

[o bandido 2 a cerca pela frente]

Bandido 2: Ai guria! O que você tem?

Luciana <assustada>: E-eu não tenho nada!

[Luciana, tenta dar meia volta, mas é surpreendida pelo bandido 1 que a seguia que lhe aponta uma faca]

Bandido 1: Ah tem sim deixa a gente ver

[bandido 2 a segura por traz enquanto o bandido 1 explora seus bolsos]

Bandido 1: Pior que não tem nada mesmo

Bandido 2: E esses tênis ai?

Luciana <tentando escapar>: Não, por favor, esses tênis eu ganhei da minha avó!

[bandido 2 fala devagar, e com clareza para a plateia ouvir]

Bandido 2: Eu-quero-seus-tênis J

[os bandidos tiram os tênis de Luciana que está em pé ainda resistindo]

Bandido 2: O que a gente faz com ela? Se ela escapar, vai chamar a policia

Bandido 1: Vamos mata-la

[bandido 1 dá uma facada no estômago de Luciana e o bandido 2 vai soltando ela devagar semi-morta, saem de cena]

Narrador: Luciana foi abandonada à beira do asfalto, ainda consciente, não conseguia se mover, como era domingo à tarde, não demorou muito para passar um missionário com a bíblia debaixo do braço, foi então que viu a menina caída pelo chão

Missionário: Coitadinha! <olha para o relógio >nuss estou atrasado, hoje minha igreja está promovendo uma campanha através da qual o missionário que trazer a maior quantidade de ofertas será denominado bispo da congregação, já posso até ver meu nome nos letreiros!<com os olhos brilhando> “Fulano-De-Tal” <ansioso> eu gostaria de ajudar, mas tenho que ir.

[o missionário sai de cena]

Narrador: Logo depois desceu a ladeira uma moça muito simples e arrumada chamada Joana que quando viu a moça estendida no chão, fez um breve gesto de agradecimento

[Joana se abaixa para ver a menina, ergue as mãos aos céus e a toca como quem toca num bicho morto para saber se está vivo]

Joana: Oh Deus, obrigada por não permitir que estas coisas aconteçam com quem tem fé, mas hoje tenho que ir que preciso reger o louvor

[no momento em que o narrador começa a falar, um homem aparece de mansinho pedindo esmolas para a plateia (na verdade ele pode estar lá desde o começo da peça)]

Narrador: Já estava escurecendo quando passou um homem muito pobre que depois de um dia inteiro na sinaleira, tem em mãos só o dinheiro do lanche. Ele era muito tímido, alguns diziam que ele cheirava cola e drogas. Quando viu a garota estendida no chão, teve pena dela e tomou uma atitude muito nobre.

[algumas pessoas do banco dão moedas para ele e ele agradece com um sinal com a cabeça e um sorriso humilde, ele sente frio e encontra uma jaqueta no chão, a veste cobrindo a cabeça, começa a caminhar tremendo quando tropeça na moça]

Pobre: Ih, o que é isso? Uma menina largada na rua? Será que morreu? <mexendo nela como a Joana> Acho que ela andou apanhando, aaaaah sangue! Será que morreu? <pega no pulso dela>Não o pulso ta pulsante. Já sei o que vou fazer, <ergue ela no colo protegendo com a jaqueta>vou levar pro meu padrinho que é enfermeiro, e ele vai saber direitinho o que fazer com ela

[carrega ela até a mesa do padrinho]

Pobre: Ò padrinho, essa menina, eu achei ela na rua, ela ta cheia de sangue, mas ainda ta viva, esse dinheirinho que eu consegui limpando para-brisa, usa pra comprar remédio ta?

Padrinho: Não rapaz, isso vc ficou o dia inteiro trabalhando, vai na lanchonete e dexa essa menina ai fora

Pobre: Não, quero que vc cuide dela, se faltar algum dinheiro eu te inteiro ta bom?

[e sai]

Padrinho<pensando>: “Esse moleque não tem jeito

[e passa a cuidar da moça, sai de cena]

Narrador: Neste momento as luzes da capelinha se apagaram, o culto foi uma benção, muitos louvores e ofertas, Joana voltou para sua casa, passando pelo morro lembrou-se da pregação do missionário sobre o dever de amar o próximo, deu uma pausa para refletir:

Joana<voltada para a plateia>: Tá mas.. Quem é meu próximo?

[todos os participantes aparecem e cumprimentam a plateia]

Detalhamento dos Personagens

  • Luciana
    • Uma moça jovem, esforçada, usa uma fita para amarrar o cabelo. Tem torno de 16~17 anos.
  • Avó
    • Uma senhora idosa, já corcunda, mas muito simpática. Fala balbuciando mas é muito carinhosa. Se veste com cachecóis e um sobretudo.
  • Bandido 1
    • Um garoto em torno de 12~14 anos usando boné, jaqueta escura e calças jeans e tênis de marca, carrega uma faca
  • Bandido 2
    • Um garoto de corpo reforçado, usa touca e uma blusa sob uma camisa de manga curta, tem em 13~16, e veste meias brancas envoltos por chinelas de dedo
  • Missionário
    • Um rapaz vestindo terno, cerca de 20~25 anos, possui um relógio e uma bíblia pentecostal
  • Joana
    • Uma moça muito bem vestida, com uma bíblia de pequeno porte, calça botas de salto combinando uma saia até o joelho, uma jaqueta modesta
  • Pobre
    • Um moço de 18~22 anos usando calças rasgadas, uma jaqueta maior que seu corpo, fala com jeito engraçado (por não ter estudado) mas tem um ar simples e agradecido
  • Padrinho: um senhor na casa dos 40 anos, de postura e veste um jaleco. Fala com firmeza
Anúncios

Deixe uma resposta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s